Dúvidas? Fale conosco:

(54) 3067.0059
1out 2014
out 1, 2014

O segredo das avencas – Espanta mau-olhado

s

Elas carregam a fama de espantar mau-olhado: dizem que são capazes de absorver as energias negativas e murcham, dando sinal de que há alguém invejoso no ambiente.

Algumas variedades são usadas até na medicina popular como calmante para a tosse ou problemas no couro cabeludo. Mas é principalmente como planta ornamental que as avencas são admiradas.

O nome científico, Adiantum, deriva do grego ‘adiantos’ que significa ‘que não se molha’, pois as gotas de chuva deslizam sobre as folhas da avenca, sem molhá-las. O gênero Adiantum reúne muitas espécies e variedades. Dentre as avencas mais conhecidas e cultivadas, destacamos:

· Cabelo-de-vênus (Adiantum capillusveneris)
· Cabelo-de-anjo (Adiantum microphyla)
· Avencão (Adiantum macrophylla)
· Avenca suíça (Adiantum radianum)

Na natureza, brotam espontaneamente por toda parte, desde beiras de cursos d’água e encostas de barrancos, até no alto de palmeiras. Ao produzir e lançar ao vento grande quantidade de esporos, a avenca pode brotar e se desenvolver em qualquer ambiente, desde que haja calor, umidade e luminosidade, com proteção contra a incidência de raios solares diretos.

Drenagem e luminosidade

Para se cultivar avencas como plantas de interior é preciso colocá-las em vasos (de preferência de barro), garantindo que o recipiente tenha um bom sistema de drenagem, ou seja, o excesso de água precisa ser eliminado com facilidade, pois é quase fatal para a planta. No caso dos xaxins, é importante observar sempre a quantidade de água usada nas regas, pois eles tendem a reter muita umidade. Com o tempo, é possível determinar qual a quantidade adequada ao volume de terra, levando-se em conta a temperatura – nos dias quentes a necessidade de água é maior e nos frios é bem menor.

O plantio de avencas no jardim exige muito cuidado na escolha do local, pois deve atender às três principais exigências da planta: calor, umidade e luz indireta.

Outro detalhe importante: as avencas não suportam ventos diretos e excessivos. O local ideal, portanto, são os cantinhos úmidos e com sombra, mas com boa luminosidade.

Garanta uma boa umidade no solo, sem encharcar, regando sempre que o solo apresentar-se muito seco;

Mantenha as avencas longe da luz solar direta, mas não as submeta à sombra em demasia, pois isso facilita o surgimento de pragas e doenças;

Evite o uso de inseticidas para combater pulgões e cochonilhas e adote a famosa calda de fumo, procurando aplicá-la sempre que suspeitar da ocorrência;

Mantenha as avencas livres de folhas velhas e secas, cortando-as na base, para facilitar o surgimento de novas brotações;

Faça adubações periódicas com adubo orgânico ou fertilizantes líquidos, mas sempre seguindo a orientação da embalagem do produto.

 Mantenha o contato, sempre que possível, com as plantas, pois elas acalmam a mente e nos harmonizam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.